Você está familiarizado com a co-branding? Se você está interessado na expansão do Varejo e no aumento dos lucros através de alianças estratégicas, você está no lugar certo.

Você quer impulsionar seus negócios e obter o máximo de benefícios? Falamos sobre alianças estratégicas, para que servem e alguns dos melhores exemplos que as refletem.

A co-branding ou aliança estratégica entre empresas é um acordo de longo prazo entre duas ou mais empresas, com o objetivo de colaborar em uma área de negócios específica.

Uma das principais vantagens da co-branding é que permite às empresas aproveitar as sinergias e acessar novos mercados, reduzir custos, aumentar a eficiência e lucros…

Para entender melhor o impacto que tais acordos podem gerar, explicamos em detalhes seus principais benefícios:

1. Melhor percepção no mercado: “unidade é força”

O mercado reage positivamente quando duas empresas consolidam seus pontos fortes através da co-branding. Cada um também pode se beneficiar da reputação e da imagem corporativa do outro. Ao mesmo tempo, isto enfraquece a posição de outros concorrentes no mercado.

2. Construção da marca

Alianças estratégicas ou co-branding são uma parte fundamental da estratégia de marca de muitas empresas. Eles fortalecem sua reputação no mercado através da associação com a empresa parceira.

3. Optimização de recursos

Ao contrário das fusões e aquisições, as alianças estratégicas não implicam em altos custos. Eles mantêm uma certa autonomia comercial e as empresas envolvidas compartilham apenas uma certa quantidade de recursos para benefício mútuo.

4. Fortalecimento do capital humano

O know how é sem dúvida o ativo mais importante de uma empresa. Os funcionários de ambas as empresas podem aprender com as experiências e habilidades um do outro através da co-branding. É, portanto, um investimento natural em capital humano.

5. Acesso a novos mercados e clientes

Uma das principais vantagens está no acesso a novos mercados e clientes. Em alguns casos, uma aliança estratégica dá acesso a novos mercados com uma solução que não teria sido possível para nenhuma das duas empresas separadamente. Também pode acontecer que um dos parceiros dê acesso a novos mercados para o outro.

Mas chega de teoria! Agora que você sabe mais sobre a relação entre Varejo, co-branding e lucro, vamos olhar para alguns exemplos.

Famosa co-branding que obteve grandes lucros (sim, também no Varejo!)
McDonald’s e Coca-Cola

O McDonald’s tem feito muita co-branding com uma série de marcas conhecidas. Talvez o mais duradouro seja aquele com Coca-Cola, que se tornou a bebida de escolha em todas as suas filiais no mundo inteiro.

A McDonald’s continua a apostar constantemente em alianças estratégicas, por exemplo com a Oreo para seu produto ‘McFlurry’, uma sobremesa que reúne o melhor de ambas as marcas.

O co-branding entre marcas de vestuário ou de varejo em geral também é bastante comum. Uma das mais ativas é a H&M. A empresa sueca colabora com muitas outras marcas de diferentes setores. Uma de suas alianças mais marcantes dentro da moda é aquela com a Versace. O objetivo é oferecer roupas de grife a um preço acessível.

A colaboração entre a Nike e a Apple data de quase duas décadas atrás, quando o primeiro iPod foi lançado. Desde então, as duas marcas têm continuado a trabalhar juntas para oferecer características de produtos que proporcionam aos clientes o melhor de seus produtos esportivos e tecnologias viáveis.

Graças à colaboração de Uber com Spotify, os clientes podem se divertir criando sua própria playlist para ouvir durante o passeio.

Se grandes marcas estão à procura de parceiros, por que não você? Saiba tudo sobre nossas parcerias